Notícias

Serrita deve adotar medidas visando regularizar o fornecimento de medicamentos

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à prefeitura municipal de Serrita, por intermédio da Secretaria de Saúde, órgão de direção do Sistema Único de Saúde (SUS) no âmbito municipal, que adote providências para regularizar o serviço de fornecimento de medicamentos da rede de atenção básica à saúde até 15 dias, indicando, dentro do mesmo prazo, as medidas a serem implementadas para evitar a interrupção do fornecimento de remédios.

Chegou ao conhecimento da Promotoria de Justiça de Serrita que a prefeitura não vem disponibilizando de forma adequada os medicamentos ou tratamentos à população local que necessita se submeter a tratamentos de média e baixa complexidade, causando inúmeros prejuízos à saúde das pessoas enfermas.

“Em muitas das manifestações realizadas perante o MPPE foi constatada a demora no fornecimento de medicamentos ou, até mesmo, recusas indevidas, acarretando a judicialização das demandas e, por conseguinte, a postergação do acesso dos usuários do SUS aos remédios necessários ao tratamento das enfermidades”, explicou o promotor de Justiça Carlos Henrique Tavares Almeida, no texto da recomendação.

A Secretaria de Saúde de Serrita também deve deflagrar procedimento licitatório, caso não haja nenhum em curso, para aquisição dos medicamentos que compõem a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) em quantidade compatível com a demanda local, de forma a efetivar o direito de acesso universal e igualitário à assistência terapêutica a todos os usuários da rede pública municipal de saúde, conforme os artigos 28 e 29 do Decreto Federal nº7.508/2011.

Por fim, o MPPE ainda recomendou ao município promover ações preventivas de controle de estoque e aquisição contínua de medicamentos, para evitar a interrupção do fornecimento sempre que se identificar uma baixa de determinado medicamento no estoque.

A recomendação foi publicada no Diário Oficial do dia 14 de outubro.

Fonte: MPPE

Artigos relacionados

Escreva um comentário