Notícias

Sargento reformado da PM suspeito de matar adolescente se entrega à justiça

Entregou-se à justiça o sargento reformado da Polícia Militar que era procurado pela polícia suspeito de matar um adolescente e tentar assassinar outro, no bairro do Ibura, no Recife. O ex-PM Luiz Fernandes Borges apresentou-se espontaneamente à Vara do Tribunal do Juri da Capital, que havia expedido o mandado de prisão temporária de 30 dias contra o sargento.

menor

Acompanhado pelo advogado, o policial reformado foi levado por policiais militares do Fórum de Joana Bezerra para a Delegacia de Capturas. De lá, o ex-PM foi encaminhado para o Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed), em Paratibe, onde deverá ficar preso.

No dia 25 de julho, o sargento matou a tiros um adolescente de 14 anos e feriu à bala o colega dele, de 13 anos. Os dois foram baleados depois que as bicicletas onde seguiam baterem contra a motocicleta do sargento reformado. O crime na Avenida Dois Rios, entrada do bairro do Ibura, Zona Sul do Recife.

Os dois adolescentes, Mário Andrade de Lima e o amigo, que não deve ser identificado em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), estavam de férias da escola e passaram a tarde de ontem equipando as bicicletas e à noite resolveram dar um passeio. O garoto que sobreviveu disse que os ciclistas se envolveram num acidente com uma moto. O piloto do veículo teve ferimentos leves na perna, teria se identificado como sargento da PM e começado a atirar.

O local fica há cerca de 200 metros de um núcleo de segurança desativado. O policial ligou para a emergência e alegou ter sido vítima de um assalto. Procurou o Hospital da PM onde foi atendido e liberado. A Força Tarefa de Homicídios foi chamada e deu início às investigações. O delegado João Brito, da Força Tarefa de Homicídios, afirmou que o PM não foi preso em flagrante porque teria dito no posto policial que foi baleado.

Uma testemunha, em depoimento ao Balanço Geral, da TV Clube, desmentiu a versão do sargento.A notícia da morte foi dada à mãe de Mário, a dona de casa Joelma Andrade, pela assistência social do HR e recebida com revolta. “Ele está preso e a família dele pode ir visitá-lo. Mas e eu? Onde eu vou visitar meu filho? Onde eu vou abraçar meu filho?”, disse, desesperada.

As fotos postadas em uma rede social mostram um garoto cheio de vida. De acordo com os parentes, o adolescente queria ser empresário no ramo de alimentos. O sonho chegou ao fim de maneira trágica. O adolescente ferido, baleado na perna e nas nádegas, permanece internado no HR, com quadro estável e fora de risco de morte.

Com informações do repórter Bruno Araújo, da TV Clube/Via Diário de PE

Artigos relacionados

Escreva um comentário