Educação

Professores municipais de Serra Talhada decretam “estado de greve”

Os professores municipais do município Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, decretaram “estado de greve” durante assembleia nessa segunda-feira (4). Os profissionais rejeitaram a proposta de reajuste diferenciado para a categoria. Uma paralisação está marcada para esta segunda (11), quando será realizada uma novo encontro dos profissionais.

O governo municipal de Serra Talhada propõe aumento de 11% para os professores e 6% para os servidores do Fundeb. Já o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Serra Talhada (Sintest) apresentou a contraproposta de 13,01% para todos os servidores da educação. A decisão sobre uma possível deflagração de greve será feita na próxima assembleia, agendada para a segunda-feira (11), às 8h30, no Colégio Municipal Cônego Torres.

De acordo com o Secretário de Educação de Serra Talhada, Edmar Júnior, haverá um impacto na folha de quase R$ 4 milhões caso o governo conceda o reajuste que a categoria reivindica. “Estamos vivendo um momento de dificuldades. É melhor um pouco que dá para pagar em dia do que começar a atrasar a folha salarial”, explicou Edmar durante reunião com os professores.

GOVERNO ESTADUAL – Também nesta segunda, os docentes da rede estadual decidiram suspender a paralisação que durou 25 dias e entrar em “estado de greve”. Isso significa que a categoria pode decretar uma nova paralisação geral a qualquer momento. (Com informações do Farol de Notícias)

Artigos relacionados

Escreva um comentário