Notícias

Polícia investiga morte de criança encontrada dentro de escola

Um crime brutal chocou a cidade de Petrolina, no Sertão do Estado, por volta das 21h dessa quinta-feira (10). Beatriz Angélica Mota, de apenas sete anos, foi encontrada morta a golpes de objeto perfurocortante dentro do Colégio Maria Auxiliadora.

 

A pequena Beatriz é filha do casal Lúcia e Sandro Romilton, que é professor de inglês do colégio. Eles são moradores da cidade de Juazeiro, na Bahia. A criança, que não era aluna da unidade, participava com os pais da festa de encerramento do ano letivo.

De acordo com o 5º Batalhão da Polícia Militar, a menina foi encontrada já morta, com várias perfurações no corpo, provocadas por uma faca tipo peixeira. Ainda de acordo com a PM, o objeto foi cravado na clavícula.


O estabelecimento de ensino é um dos mais conceituados de Petrolina e é administrado pela ordem religiosa Salesiana da Igreja Católica. Os pais ficaram completamente em choque quando encontraram o corpo de Beatriz dentro de uma sala que é utilizada como depósito.

Equipes da Polícia Civil passaram a madrugada em diligências tentando localizar os envolvidos no homicídio. Porém, até o momento, nenhum suspeito foi identificado ou preso. A Polícia solicitou as imagens das câmeras de segurança da escola, da equipe que fez as imagens da festa e das lojas no entorno da instituição.

O corpo de Beatriz está no Instituto de Medicina Legal de Petrolina, onde estão sendo realizados exames para identificar a causa da morte e se a menina foi vítima de violência sexual. Não há informações sobre horários do velório ou enterro.

VIOLÊNCIA – Em outubro, um menino de 9 anos foi estuprado, asfixiado e jogado dentro de canal em Petrolina. Wallison Pedro Souza de Sá havia desaparecido no dia das crianças e foi encontrado morto dois dias depois. De acordo com a Polícia, duas pessoas participaram do crime.

Fonte: Rádio Jornal

Artigos relacionados

Escreva um comentário