Notícias

Pipeiros “cruzam os braços” no Sertão de Pernambuco

Dezenas de motoristas de carros pipa protestam no Sertão pernambucano devido o atraso de quase cinco meses no pagamento do salário. A mobilização paralisou a entrega de água pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA-PE) em pelo menos quatro cidades como Belém do São Francisco, Floresta, Carnaubeira da Penha e Cabrobó. A crise afeta milhares de sertanejos num momento em que muitos dependem exclusivamente desse serviço para sobreviver.

De acordo com um dos organizadores da mobilização, Edson Novaes, desde que ele começou a trabalhar no Ipa recebeu com atrasos. Contudo, nos últimos meses a situação ficou crítica. De acordo com o pipeiro, a proposta do órgão é pagar 40% do mês de outubro de 2014 e o mês de novembro dividido em três parcelas. Já os meses de dezembro de 2014, janeiro e fevereiro de 2015, não há sequer uma previsão para pagamento. Segundo Edson, “essa é uma mobilização de deve abranger todo o Estado já que todos os pipeiros estão passando pelo mesmo problema”, explica.

O Ipa, órgão do Governo do Estado de Pernambuco responsável pelo pagamento dos pipeiros, esclarece em nota que o pagamento dos carros-pipa será restabelecido nos próximos dias. Reforçamos, ainda, que as comunidades que necessitam estão sendo abastecidas normalmente. Na região de Araripina, o serviço de carro-pipa está suspenso apenas nos municípios que estão com as cisternas e barreiros cheios, devido as últimas chuvas.

CHUVA – Dados divulgados pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) no último informe climático demonstram que em janeiro choveu 79% abaixo do esperado para o mês no Sertão. Apesar desta ser uma época chuvosa, as perspectivas para os próximos meses não são boas para quem depende da agricultura. A previsão para os meses de março a maio de 2015 é de chuvas abaixo da média. Já com relação às temperaturas, a tendência é ficarem cada vez mais altas, principalmente no período da tarde.

Artigos relacionados

Escreva um comentário