Para refletir

O amor acredita no melhor

Nos corredores profundos e secretos do nosso coração existe uma sala. Ela é chamada de Sala da Admiração. É para esta sala que vão os seus pensamentos quando você se depara com coisas positivas e encorajadoras a respeito de seu cônjuge ou das pessoas que você se relaciona. E com frequência, você gosta de visitar esse lugar especial.

Nas paredes estão escritas palavras gentis e frases que descrevem bons atributos do seu esposo ou da sua esposa ou amigos. Elas incluem características como “honestidade” e “inteligência “, ou frases como “trabalho diligente”, “comida maravilhosa” ou “olhos bonitos”. São coisas que você descobriu sobre as pessoas que você ama que ficaram gravadas na memória. Quando você pensa nestas coisas, a admiração que você tem pelo seu cônjuge, por exemplo, começa a aumentar. De fato, quanto mais tempo você passa meditando nesses atributos positivos, mais grato você é.
A maioria das coisas da sala da admiração é escrita na fase inicial dos nossos relacionamentos. Nós as resumiríamos nos aspectos que gostávamos e respeitávamos nas pessoas que conhecemos. Elas eram verdadeiras, honrosas e boas. E você passou um bom tempo habitando com elas nesta sala…
Mas você deve ter notado que você não visita essa sala especial com tanta frequência como fazia no passado. Isso acontece porque existe outra sala competindo com esta.
Mas adiante, outro corredor do seu coração leva à Sala da Depreciação e, infelizmente, você visita esta sala também. Nas paredes deste cômodo esta escrito aquilo que seu cônjuge, filhos e amigos, fazem que lhe deixa chateado e irritado. Essas palavras foram escritas lá como resultado de frustrações, sentimentos feridos e expectativas não correspondidas.
Esta sala tem ligação com as fraquezas e falhas do seu cônjuge e de pessoas que admiramos e consideramos. Seus péssimos hábitos, palavras grosseiras e decisões erradas estão escritas em letras grandes que cobrem as paredes de um lado a outro.
Se você permanecer muito tempo neste cômodo, certamente ficará depressivo e pensará coisas do tipo: “Meu cônjuge é tão egoísta,” ou “é um imbecil”. Ou talvez, “acho que casei com a pessoa errada, ou “eu acreditava tanto nessa amizade”… Algumas pessoas escrevem coisas detestáveis nesta sala, onde censuras são ensaiadas para serem usados como argumentos na próxima briga, ou desentendimento. Ferimentos emocionais se inflamam aqui, fazendo crescer as observações negativas nas paredes. É aqui que as munições são preparadas para a próxima luta e a amargura é espalhada como doença.  As pessoas param de amar, de se respeitar e de se considerar aqui.
Mas saiba de uma coisa: gastar tempo na Sala da Depreciação destrói qualquer relacionamento. Os divórcios nascem nessa sala e os planos malignos são esquematizados lá. Quando mais tempo você gastar neste lugar, mais o seu coração desvalorizará o seu cônjuge ou qualquer outra pessoa que você tem proximidade.
Este processo tem início no momento em que você passa pela porta desta sala, já que todas as vezes que uma marca é deixada lá, a importância dada ao seu cônjuge, ou a outros relacionamentos diminui. Você pode dizer, “Mas o que escrevo lá é verdade”. Sim, mas o que está escrito na Sala da Admiração também é verdade. Todos falham e possuem áreas que precisam de crescimento. Todos têm questões não resolvidas, feridas e cargas pessoais.
Este é um aspecto triste do ser humano. Todos nós pecamos. Mas temos essa tendência infeliz de subestimar nossos atributos negativos enquanto colocamos os do nosso próximo sob uma lente de aumento.
Vamos analisar a verdadeira questão aqui. O amor tem conhecimento da Sala da Depreciação e não vive negando sua existência. Mas o amor escolhe não viver nela.
Você precisa tomar a atitude de não correr mais para esta sala e de não permanecer por lá após cada acontecimento frustrante no seu relacionamento, seja ele conjugal ou não.
Isso não lhe faz nenhum bem, e rouba de você a alegria do casamento, e o sucesso da verdadeira amizade. O amor escolhe acreditar no melhor das pessoas. Ele se recusa a preencher o desconhecido com suposições negativas. E quando nossas piores expectativas se tornam verdade, o amor faz todo esforço para lidar com elas e ir em frente. O amor foca no positivo enquanto for possível. É hora de começar a pensar de maneira diferente. É hora de deixar o amor guiar os pensamentos e o seu foco. Entregando tudo nas mãos de Jesus.
O único motivo para você dar uma olhada na Sala da Depreciação é o de saber como orar pelos seus relacionamentos. A única razão que você tem para entrar nesta sala, é escrever “coberto em amor”, com letras garrafais em todas as paredes.
Deixe Jesus te ensinar a amar incondicionalmente.
Amém!

 

 Adaptado do livro: O desafio de amar, Kendrick.

Artigos relacionados

Escreva um comentário