Notícias

Municípios de Caruaru, Petrolina e Tamandaré cancelam programação de Natal e Réveillon devido à covid-19

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Caruaru, localizada no Agreste de Pernambuco, anunciou, nesta segunda-feira (30), que a programação de Natal e Réveillon da cidade foi cancelada. Além do município, à reportagem do JC, as cidades de Petrolina, no Sertão, e Tamandaré, no Litoral Sul, também afirmaram cancelamento da programação das festividades.

Com 11.080 casos e 376 óbitos por covid-19, dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde até esse domingo (29), Caruaru afirmou, em nota, que irá focar “todas as atenções para o combate e prevenção do vírus na cidade”.

Questionada pelo JC sobre a programação de Natal e Réveillon na cidade, a Prefeitura de Petrolina afirmou que, assim como Caruaru, os eventos foram cancelados por causa da pandemia, que tirou a vida de 125 pessoas no município e infectou 9.305 pessoas. Os dados foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde nesse domingo.

Já o município de Tamandaré, composto por suas belas praias, afirmou que “desde o início da pandemia, cancelou todos os eventos”, dessa forma, a programação de Natal e Réveillon também foi cancelada. Até esse domingo, o município contou com 485 casos confirmados e 16 mortes.

A capital pernambucana, assim como as cidades de Olinda e Jaboatão dos Guararapes ainda não tem um posicionamento sobre o cancelamento ou não das festividades.

Gravatá

Localizada no Agreste de Pernambuco, o município de Gravatá afirmou que os tradicionais eventos como desfile e teatro, realizado pelas ruas durante as festividades, foram cancelados este ano. No entanto, a cidade contará com uma iluminação especial.

Protocolo para festas particulares

De acordo com o Governo de Pernambuco, a partir do mês de dezembro, os eventos corporativos, culturais e sociais para mais de 300 pessoas poderão ser autorizados no Estado, como previsto pelo Plano de Convivência com a Covid-19, que leva em consideração os dados da pandemia em Pernambuco e as recomendações das autoridades sanitárias.

Para obter autorização para realizar eventos em locais privados, é necessário que o promotor ou local do evento (personalidade jurídica privada) envie o pleito para análise do Governo de Pernambuco. É preciso que o proponente apresente o formato de realização do seu evento, demonstrando que conseguirá garantir o cumprimento das normas de distanciamento social, higiene e limpeza, comunicação e monitoramento, contidas no protocolo.

Festividades canceladas ou modificadas em decorrência da pandemia

Neste ano, a pandemia do novo coronavírus, que teve os primeiros casos de covid-19 confirmados em março, fez com que Pernambuco optasse por cancelar ou modificar suas festividades ao longo do ano.

A Páscoa no Estado em 2020 não contou com a tradicional Paixão de Cristo, peça apresentada em diversas cidades do Estado, como Recife, Olinda e Nova Jerusalém.

Em junho, para evitar aglomerações e possíveis novos casos da doença, inclusive o município de Caruaru, maior dos polos pernambucanos. O município na época teve um prejuízo estimado em R$ 200 milhões. Com o tradicional desfile cívico-militar do dia 7 de Setembro cancelado, a celebração se deu em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco, onde as bandeiras do Brasil, de Pernambuco e da insígnia do governo foram hasteadas na data.

Via G1 Economia

Artigos relacionados

Escreva um comentário