Notícias

Mulher vítima de violência vai poder registrar queixa pela internet

A implementação do boletim de ocorrência virtual para vítimas de violência doméstica em Pernambuco está em fase de estudos

As mulheres vítimas de violência doméstica em Pernambuco poderão registrar boletins de ocorrência pela internet. O objetivo é garantir a segurança da vítima, que não vai precisar sair de casa para procurar uma delegacia aberta e formalizar a queixa. A implementação do B.O virtual para esse tipo de crime está em fase de estudos na Secretaria de Defesa Social (SDS).

Numa live pelo Instagram, na tarde desta segunda-feira (18), o secretário Antônio de Pádua confirmou a informação. Ele disse que, já nos próximos dias, crimes como injúria e difamação, no âmbito da Lei Maria da Penha, poderão ser registrados pela internet.

No último mês de abril, 2.584 boletins de ocorrência de violência doméstica contra a mulher foram contabilizados no Estado. No mesmo período do ano passado, foram 3.466 registros. Houve uma queda de 25%, mas isso não significa que a violência diminuiu, porque muitas vítimas ainda têm medo de procurar a polícia.

“A quarentena em que nos encontramos é um momento difícil para as vítimas, mas fazer o boletim de ocorrência é importante. É preciso vigilância constante, não apenas por parte de profissionais da área, mas de amigos, vizinhos e todos aqueles que, de alguma forma, tomam conhecimento do sofrimento de mulheres nas mãos de agressores covardes”, disse, em nota, a delegada Julieta Japiassu, gestora do Departamento de Polícia da Mulher.

O Estado conta com Delegacias da Mulher em Santo Amaro (Recife), Prazeres (Jaboatão dos Guararapes), Cabo de Santo Agostinho, Paulista, Vitória de Santo Antão, Goiana, Caruaru, Surubim, Afogados da Ingazeira, Garanhuns e Petrolina. Onde não houver uma unidade especializada, a população pode procurar qualquer delegacia de plantão. Em situação de emergência, ligue para o número 190.

DELEGACIA VIRTUAL

Desde o último mês de março, por causa da pandemia do novo coronavírus, a SDS restringiu o registro de boletins de ocorrência nas delegacias físicas e ampliou a lista de crimes que podem ser registrados na internet. A lista atual contém mais de 30 opções, como roubos, furtos, estelionato e desacato.

Via JC Online

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *