Notícias

Motoristas podem ficar sem pagamento do DPVAT nos próximos anos; entenda

A isenção do DPVAT não retiraria nenhum benefício do cliente segurado, que continuaria acobertado

Os pedestres e motoristas podem ter isenção do Seguro Obrigatório de Veículo (DPVAT) em 2021 e 2022. De acordo com a apuração do Jornal do Commercio, a Seguradora Líder, que é responsável pelo DPVAT, está sendo investigada por mau uso do dinheiro público. A empresa, inclusive, foi extinguida nesta semana. Com isso, a partir do dia 01 de janeiro, a Superintendência de Seguros Privado (Susep) irá buscar um modelo para manter o serviço até a avaliação do Congresso Nacional. Ou seja, o Governo Federal ficará responsável por acompanhar o DPVAT, e a Susep depois repassa a gestão para um órgão público, que deve ser anunciado em dezembro.

Perfil das indenizações do DPVAT

Em 2019, mais de 353 mil indenizações do Seguro DPVAT foram pagos em todo o Brasil, sendo 235.456 casos são por invalidez permanente. Em seguida, foram por reembolsos com despesas médicas, com mais de 77 mil pagamentos. Os casos de cobertura do DPVAT por morte totalizaram 40.721 indenizações aos familiares das vítimas de acidentes de trânsito.

A maior parte das indenizações pelo DPVAT são de motocicletas. Ao todo, foram responsáveis por 77% dos pagamentos em 2019. Os homens concentram o maior número de pagamentos do seguro, com 75% do total, entre o perfil de vítimas que mais indenização.

Via TV Jornal

Artigos relacionados

Escreva um comentário