Notícias

Jovem de 21 anos é internado por intoxicação por antirrespingo de solda em Salgueiro, PE

Chegou a época de Carnaval e com ela o aumento do uso de produtos alucinógenos. Uma dessas drogas, bastante popular entre os jovens, é o antirrespingo de solda. Embora não conste na lista de entorpecentes da Anvisa, esse produto passou a ser usado para esse fim há alguns anos e tornou-se um problema de saúde pública em todo o Brasil. Em Salgueiro, não é difícil ver adolescentes inalando o antirrespingo nas prévias do Carnaval.

Nesse fim de semana, o uso exagerado desse produto fez a primeira vítima. Um jovem de 21 anos foi internado na noite de sábado, 22, apresentando quadro de intoxicação pela substância.

Segundo informações de Allain, o rapaz foi socorrido para o Hospital Regional de Salgueiro, mas vai ser internado na UTI do Pronto Socorro São Francisco assim que surgir uma vaga. O quadro dele é considerado delicado e requer muito cuidado médico.

Especialista em pulmão alerta sobre os riscos da inalação de antirrespingo de solda

“Quando utilizado como droga, os sintomas variam, como por exemplo: Desmaios, perda de memória, tosse constante, náuseas, coração acelerado, vômitos, grande dificuldade de respirar, hemorragia pulmonar, hemorragia no estômago, AVC, coma profundo, parada cardiorrespiratória, podendo levar a morte”, adverte o fisioterapeuta e especialista em pulmão, Dr. Allain Carvalho.

Segundo Allain, caso o usuário desenvolva alguns desses sintomas precisa ser socorrido imediatamente para um hospital. A equipe médica fará a entubação, facilitando a respiração com auxílio de máquina, e exame de imagem, com objetivo de avaliar o dano causado aos pulmões. Existe também a possibilidade de parada cardiorrespiratória, que requer reanimação cardíaca. Esses problemas são provocados pelos componentes do produto: polipropilenoglicol, cloreto de metileno e dióxido de carbono.

Allain ainda cita que o antirrespingo pode ser facilmente comprado em lojas de material de construção por cerca de R$ 20,00. Basta ser maior de 18 anos. Daí, chegar às mãos de menores é muito fácil. Preocupado com o aumento do uso dessa droga na cidade, pede uma ação das autoridades. “Faço um apelo aqui ao MPF para que interceda na cobrança da fiscalização quanto à venda e consumo dessa droga. Assim como faço um apelo também a todos os Vereadores da Câmara Epitácio Alencar de Salgueiro-PE, para que se sensibilizem com a causa e elaborem uma lei que venha a restringir a venda dessa substância na nossa cidade”, sugere, pedindo também que os pais conversem com seus filhos sobre os riscos dessa substância.

Via Blog Alvinho Patriota

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *