Notícias

Homem da Meia-Noite recebe homenagem na Alepe

Patrimônio vivo de Pernambuco desde 2006, a troça é presidida por Luiz Adolpho Botelho desde o falecimento de seu pai, em 2002

O Homem da Meia-Noite foi homenageado na noite desta quarta-feira (12), em uma sessão na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A proposta do deputado Clodoaldo Magalhães (PSB) foi motivada pela necessidade de reconhecer a importância do desfile do Homem da Meia-Noite para os pernambucanos. O boneco de 50 quilos vai desfilar no ano de 2020 com o tema “Chover”, referenciando a consciência no uso da água.

Clodoaldo Magalhães, que sempre admirou os símbolos do carnaval pernambucano, sentiu a necessidade de homenagear os quase 90 anos do bloco tradicional. “O Homem da Meia-Noite é um símbolo que traz para o imaginário popular todo um simbolismo, até de religiosidade. Então, ele é um traço da cultura do nosso povo, uma marca do nosso carnaval que vai além das nossas fronteiras nacionais e até internacionais mesmo”, salientou.

A sessão solene contou com a presença do presidente da casa, deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), a deputada estadual Teresa Leitão (PT), que foi convocada para presidir a homenagem e do deputado estadual João Paulo (PC do B). Olindense, João Paulo salientou a importância da cultura popular. “Para mim, é um momento muito emocionante e significativo, porque aqui é casa do povo”, explicou.

Com quase nove décadas de história desfilada nas ladeiras de Olinda, o Homem da Meia-Noite carrega a tradição popular do Carnaval. Carlos Alberto Fernando, manipulador do calunga gigante, realiza seu sonho de menino ao desfilar durante a folia de Momo. “Era um sonho de pequeno carregar o Homem da Meia-Noite. Eu morava na Rua Joaquim Nabuco, onde ele passava, e sempre pensei ‘ um dia eu vou trabalhar para chegar lá’ “, contou.

Patrimônio vivo de Pernambuco desde 2006, a troça é presidida por Luiz Adolpho Botelho desde o falecimento de seu pai, em 2002. Tárcio Botelho e Silva liderou a agremiação por 11 anos. Para Luiz Adolpho, trabalhar com o Homem da Meia-Noite é se aproximar do seu pai. “Para mim, quando estou trabalhando com o calunga eu estou próximo de meu pai”, declarou. 

A homenagem, segundo o presidente, é de representação para quem viveu e vive os caminhos do Homem da Meia-Noite. “Essa homenagem é para o povo mais humilde de Olinda”, falou em seu agradecimento.

Via FolhaPE

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *