Hacker é preso em operação da Polícia Federal em Petrolina, PE

O hacker Yuri Batista Novaes Goiana Ferraz, preso pela Polícia Federal por envolvimento no maior vazamento de dados do Brasil, era funcionário da prefeitura de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Ele exercia cargo de gestor de modernização administrativa, na Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento. A gestão publicou neste sábado (20) a exoneração no Diário Oficial do município.

Assista a reportagem exibida no Jornal Nacional:

Yuri, conhecido como “Justbr”, foi preso em flagrante, por posse ilegal de arma. Na casa dele, a polícia apreendeu quatro terabytes de dados, que serão periciados. Em nota, a prefeitura de Petrolina informou que não tem qualquer relação com o ocorrido.

De acordo com a investigação, o outro preso é Marcos Roberto Correia. Eles foram responsáveis pela divulgação de informações de 223 milhões de brasileiros. Além de Petrolina, a operação cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Uberlândia, em Minas Gerais. Os policiais apreenderam equipamentos eletrônicos, como dispositivos de armazenamento e um computador.

As ordens judiciais foram expedidas pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, a pedido da Polícia Federal.

Confira a nota da prefeitura de Petrolina

“A Prefeitura de Petrolina informa que, tendo em vista os desdobramentos da operação da Polícia Federal ocorrida nesta sexta-feira (19), o servidor Yuri Ferraz será imediatamente exonerado. A prefeitura esclarece ainda que não tem qualquer relação com a vida particular do mesmo.”

Via G1 Petrolina

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *