Notícias

Florestanos arrecadam galões de água para vítimas de Mariana

Moradores da cidade de Floresta, no Sertão de Pernambuco, estão arrecadando água e dinheiro para a compra de garrafões. Todos os recursos serão destinados para as vítimas de cidades afetadas pelo rompimento de duas barragens de dejetos de mineração em Mariana.

O fornecimento de água na região foi interrompido há uma semana em função da tragédia ambiental provocada pelo rompimento das barragens do Fundão e Santarém, propriedade da Samarco.

Os resíduos das atividades da mineradora contaminaram o Rio Doce, que corta o município de Governador Valadares e é a principal fonte de abastecimento da cidade.

“O ideal seria receber a doação em garrafas, mas como não temos como mandar, resolvemos fazer a arrecadação em dinheiro e depositar em uma conta de algum órgão que esteja abraçando essa causa. Toda ajuda é bem-vinda”, explicou uma das organizadoras sobre a campanha. “Na oportunidade, também foi lançada outra campanha para arrecadação de brinquedos e roupas para doarmos às famílias carentes do nosso município”, complementou.

Veja onde fazer sua doação de dinheiro ou brinquedos em Floresta-PE:

– Polo UAB/UPE de Floresta, com as tutoras e a secretária;

– Secretaria Municipal de Educação, com Amanda;

– EPA e EDAF, com Erika;

– IF Sertão-PE/ Campus Floresta, com Fabrícia

A Primeira Igreja Batista em Floresta também está se mobilizando para arrecadação de água mineral. Os garrafões serão encaminhados para a cidade de Petrolina, de onde seguirão para Minas Geral nesta sexta-feira (20). Os interessados podem coloborar na PIB Floresta das 8h às 12h e das 13h às 17h, até esta quinta (19). As garrafas podem ser de um, cinco ou vinte litros. A igreja fica localizada na Rua Cel. Manoel Olímpio de Menezes, 91, no Centro Cidade.

Etiquetas

Elvis Lima

Jornalista, blogueiro, apaixonado pelo sertão nordestino.

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. A presença de metal pesado vai trazer doenças e risco de mortes daqueles que usarão água do rio nos próximos anos. O mercúrio por ser um metal pesado está sedimentando com a lama no fundo do rio, com o passar do tempo esta lama começará a transportar estes resíduos de metais pesados, principalmente o mercúrio.O pior é que isto não é informado a população das cidades a beira do rio.Isto é um crime a mais que os responsáveis deverão futuramente responder na justiça, se o resultado deste desastre não acabar em pizza como é muito comum no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *