Notícias

Entrevista: Conheça mais sobre o Centro Poliesportivo do Sesc em Floresta, PE

A população de Floresta, no Sertão de Pernambuco, está bem próxima de receber mais uma opção para a prática de esportes, atividades físicas, lazer e eventos. Essa opção é o Centro Poliesportivo Arlindo Gomes de Sá o qual se encontra com as obras já concluídas e o espaço sendo estruturado para o recebimento de visitantes.

O Centro Poliesportivo da Terra dos Tamarindos é o primeiro construído pelo Sesc no interior de Pernambuco, o complexo conta com um campo de futebol society, parque aquático, espaço para eventos, parque infantil, vestiário e bicicletário, para disponibilizar serviços com qualidade e preços acessíveis para o público em geral. 

“O nome do centro foi dado em homenagem a um empresário proprietário da Farmácia dos Pobres, antes de Recife implantar a Farmácia dos Pobres Floresta já tinha […]. Ela era de ‘seu’ Arlindo Gomes de Sá, ele não era uma pessoa formada mas tinha amplo conhecimento em tratamentos curativos, era uma pessoa muito interessada. E a despeito de ser paraplégico, andava em uma cadeira de rodas, ele fez um trabalho extraordinário aqui em Floresta e por conta disso a gente está trazendo essa memória, principalmente para os jovens que não o conheceram, de um empresário que representou muito – principalmente no tempo que Floresta nem médico tinha. Ele era quem tomava a frente, analisava e passava a medicação, acertava e sabe-se lá quantas vidas ele salvou aqui”,  explicou a florestana Teresa Ferraz – a qual é Assessora de Projetos Especiais do Sesc Pernambuco.

Como o centro é algo inédito no interior do estado, perguntas como do que se trata o centro? Quais as atividades que serão realizadas no espaço? Como posso ter acesso ao local? Ainda são comuns para grande parte da população. Para responder esses questionamentos o gerente do SESC Floresta, Dimas Freitas da Rocha, convidou o Blog do Elvis para conhecer o local e concordou em nos conceder uma entrevista exclusiva.

Durante a visita foi possível conhecer o espaço e os profissionais responsáveis pela implantação da unidade na Terra dos Tamarindos. A entrevista foi dividida em duas partes no primeiro momento foi-se falado com Dimas (gerente do Sesc de Floresta) e Teresa (Assessora de Projetos Especiais do Sesc Pernambuco) os quais tiraram dúvidas da parte administrativa da implantação do centro poliesportivo.

Blog do Elvis: As obras para a construção do Centro Poliesportivo Arlindo Gomes de Sá foram iniciadas no dia 06 de maio de 2019 com previsão de serem concluídas em março deste ano, no entanto a mesma foi concluída antes do prazo estipulado. Já existe alguma data para a inauguração do centro?

Dimas: Como todo projeto a gente precisa testar. Então aqui não vai ser diferente, a gente vai passar por um período de teste ver a unidade funcionando e tal. Data exata de inauguração nós ainda não temos, mas a partir de fevereiro a gente já começa com algumas atividades aqui na unidade. Provavelmente, no primeiro semestre deste ano – fala-se de algo coisa em março – mas não tem nada certo.

Segundo Dimas, em fevereiro será realizada uma ação para cadastro e reativação de carteirinhas da população local, ação a qual será amplamente divulgada pelos meios de comunicação locais e redes sociais. Também é estudada a possibilidade da realização de uma reunião para aproximação do centro com os moradores da cidade.

Blog do Elvis: Você falou que seria feito um cadastro prévio das população para que possam ter acesso ao centro e será feita a emissão de carteirinhas. Para realizar esse cadastro será preciso pagar algum valor, será feito pagamento de mensalidades ou algo do tipo?

Dimas: A gente está vendo junto a diretoria essa parte do cadastro inicial. Então ainda não posso dar esse retorno para vocês, se vai haver alguma gratuidade para essas carteirinhas de início, ou se vai haver algum custo.

Teresa: [Caso haja algum custo] não será nada exorbitante, é um valor anual.

Dimas:  Isso, a gente tem o custo de renovação anual de carteirinha de R$ 4. É algo que não vou dizer que será esse valor  aqui na cidade, mas a gente vai ver qual é a realidade para poder estipular um valor.

Blog do Elvis: Então, basicamente vai ser feito apenas um pagamento para a realização do cadastro e emissão da carteira e depois para renovação, mas não será feita a cobrança de mensalidades?

Dimas: Não, você paga quando adquiriu a carteira do Sesc. Você entrou na unidade do Sesc e quer usar a piscina, então para usar a piscina […] você paga um exame médico que tem a validade de seis meses. Então a cada seis meses você paga a taxa que custa em média até R$ 10, não passa disso. Quando você chegar no Sesc para entrar, com o cartão do Sesc, você paga meia entrada e quem não tiver o cartão e quiser entrar paga uma entrada inteira.

O gerente do centro ainda destacou que serão feitas parcerias com empresas de alimentação e bebidas, deste modo será feito o pagamento da entrada e do que o visitante consumir no local. Ao ser questionado sobre qual seria o valor do entrada, foi informado que ainda está sendo feito um estudo de valores que se adequem a realidade do município, mas que em outras cidades esse valor é entre R$ 4 e R$ 5.

Dimas: A pessoa que vem ao Sesc tem acesso ao campo, piscina a toda área interna do centro. Então você vai estar em um lugar seguro, com uma empresa de vigilância, você vai ter na borda da piscina ou bombeiro civil, um salva vidas, vai estar com sua família. Então, acredito que seja uma estrutura, pelo preço que será cobrado, muito boa.

Blog do Elvis: Qual as atividades que serão realizadas aqui no centro e qual o público alvo dessas atividades?

Teresa: Em especial os comerciários. Pessoa que trabalham com o comércio e prestando serviços, como as clínicas médicas [tanto proprietários como funcionários]. Como as empresas privadas recolhem pela Sesc, os funcionários dessas empresas gosar dessa prerrogativa de ter acesso aos nosso serviços com preços menores […]. A princípio pode ser realizado o aluguel da quadra, por exemplo, para empresas que queiram disponibilizar o local para seus funcionários […]. Também haverá recreação na piscina para crianças, jovens e adultos, e quem sabe aulas de hidroginástica, que as pessoas precisam muitas vezes e não têm acesso […]. Para montar a programação teremos profissionais especialistas e a medida que virmos as necessidades e anseios da população serão feitas adequações da programação.

Teresa ainda completou dizendo que existe a possibilidade da oferta de outros serviços do Sesc no local como o Odonto Sesc e até uma biblioteca.

Blog do Elvis: Antes a ideia era que a construção do centro fosse feito pela prefeitura e a gestão ficasse por conta da prefeitura. Isso ainda continua ou a gestão do local também será feita pelo Sesc?

Dimas: Com esse projeto da quadra comunitária que era o início, que era a parceria que estava sendo feita com o professor Josias […], o Sesc com a gestão da cidade, seria feita apenas a quadra comunitária. Hoje a gestão fica com o Sesc, realmente a prefeitura ia fazer essa gestão, no entanto, teve o ampliamento do projeto e ficou decidido que o Sesc faria essa gestão. Em parceria óbvio com a prefeitura e empresários.

Por sua vez, a segunda parte da entrevista foi realizada com:  Jeane Carla Albuquerque (coordenadora regional de recreação e esportes do estado de Pernambuco), Hugo (um dos responsáveis pela parte administrativa do centro), José Moraes (supervisor e professor de esportes), Maurício Lopes (recreador) e Carla Coelho (professora e supervisora de recreação). Nessa parte foi falado sobre a atividades que serão realizadas no centro.

Segundo Jeane Carla, a unidade de Floresta nasceu da necessidade do Sesc de ampliar sua área de atuação e irá compreender a atividades de lazer e esportes.

Jeane Carla: Hoje realizamos uma ação de campo, que fomos até o comércio da cidade, para saber se as pessoas já tinham conhecimento de que o Sesc chegaria até aqui. Fomos propositalmente com camisas da instituição para já causar algumas sensações quando as pessoas nos vissem entrar nas lojas. E algumas pessoas sinalizaram que sabiam, mas muitas sinalizaram que não sabiam da nossa existência, outras não a dimensão que estava muito próximo de nós iniciarmos as atividades. Nós pensamos em algumas possibilidades diante da estrutura física que foi criada e desenvolveremos na área de esportes diversas modalidades de natação, para bebês e crianças de até 12 anos; teremos ginástica funcional e aulas de futebol society. Além de fazermos a locação desse espaço.

A coordenadora regional de recreação e esportes também completou que será feita a realização da Maratona Recreativa, que consiste na realização de atividades que colaboram para o desenvolvimento motor e cognitivo de crianças, por exemplo, em escolas da rede pública da cidade. Inicialmente estas aulas, que tem duração de 50 minutos à 1 hora, seriam realizadas nas dependências das escola, mas com o avançar da instalação do centro tais aulas poderão ser levadas para o local.

Outra atividade oferecida é o Sesc Lazer, que  é um projeto voltado para todas as idades em que as famílias vão até a unidade no domingo e fazem uso das dependências da mesma.

Jeane Carla: […] Os horários que eles [os moradores da cidade] podem acessar essas atividades ficou um tanto parecidos com o que a gente pensava. O que muda é que talvez a gente tinha pensado em abrir para o lazer no sábado e no domingo, mas a conversa [com a população] fez com que a gente percebesse que de fato só o domingo funcionará com essas atividades, que as pessoas chegariam aqui muito tarde. Algumas pessoas também sinalizaram, a dificuldade de acesso, porque não tem transporte para chegar até aqui, mas é uma ideia que podemos articular com a prefeitura, tem também a ideia de fazer melhorias onde a gente está.

José Moraes: […] É importante salientar também que em outras unidades realizamos um projeto chamado de datas comemorativas, que de acordo como vamos conhecendo a cidade pode desenvolver aqui também, atividades de carnaval, festa de São João, sempre numa proposta muito educativa e adequada a faixa etária. […] Acredito que nossa espaço vai contemplar isso, um carnaval diferenciado, focado em público específico ou a família, mas esses são projetos futuros a gente tem que perceber como a cidade vai receber o espaço.

Ainda durante a conversa também foi dito que algumas atividades deverão ser iniciadas mesmo antes do centro abrir as portas, além de ressaltar que todos, mesmo quem não possui carteira terá acesso ao local.


Via Blog do Elvis/NE10

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *