Eleições

Dobra número de mulheres eleitas para Alepe

O número de mulheres eleitas para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) mais que dobrou em relação a 2014. Enquanto há quatro anos foram cinco parlamentares, este ano, foram 10. Já para a Câmara Federal, apenas uma foi eleita, Marília Arraes (PT), a quarta mulher na história.

A mais votada este ano foi uma mulher, a delegada Gleide Ângelo (PSB), com 412.636. Essa é a maior votação para o cargo na história de Pernambuco.

Foram eleitos 39 homens.

Além de Gleide Ângelo, foram eleitas: Simone Santana (PSB), com 56.583; Clarissa Tércio (PSC), com 50.789; Priscila Krause (DEM), com 46.123; Alessandra Vieira (PSDB), com 45.115; Fabíola Cabral (PP), com 41.857; Juntas (PSOL), com 39.175; Teresa Leitão (PT), com 31.530; Roberta Arraes (PP), com 28.649; e Dulcicleide Amorim (PT), com 22.359.

Há quatro anos, as eleitas foram: Raquel Lyra (então no PSB, hoje prefeita de Caruaru pelo PSDB), com 80.879; Simone Santana (PSB), com 73.178; Priscila Krause (DEM), com 47.882; Socorro Pimentel (PSL), com 42.101; e Teresa Leitão (PT), 38.470.

Isso quer dizer que, de todas, apenas a petista aumentou a votação. Lyra não disputou. Socorro Pimentel não conseguiu se eleger.

Câmara

Para a Câmara dos Deputados, apenas uma mulher foi eleita: Marília Arraes. A petista foi a segunda mais votada no Estado, com 193.108 votos. Na história política de Pernambuco, foram apenas três mulheres eleitas deputadas federais: Cristina Tavares (1983-1987), Ana Arraes (2007-2011) e Luciana Santos (PCdoB), que está no terceiro mandato.

Luciana foi eleita vice-governadora na chapa de Paulo Câmara (PSB). Ela é a primeira mulher que ocupará o cargo na história.

Foram eleitos 24 homens para a Câmara dos Deputados.

Via Blog do Jamildo

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *