Notícias

Corpo de diretor de escola é encontrado carbonizado dentro de casa em Arcoverde, PE

O professor e diretor da Escola Monsenhor José Kherle, Henry Pereira da Silva, 49 anos, foi encontrado morto dentro de casa nessa quarta-feira, 15, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. A polícia informou que ele foi assassinado e queimado no interior da residência localizada no bairro Boa Vista.

Testemunhas disseram que perceberam fumaça saindo da casa pouco depois da meia-noite e foram ao local tentar apagar o fogo. Ao entrar no imóvel, encontraram o corpo do professor carbonizado. O carro dele tinha sido levado do local.

Um familiar do educador procurou a polícia e informou que câmeras de segurança gravaram a entrada de duas pessoas na casa. Minutos depois, a dupla saiu com várias bolsas e fugiu no carro de Henry. A polícia analisou as imagens e está tentando prender os suspeitos.

Suspeitos do crime são presos

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia da 156ª Circunscrição de Arcoverde, e da 19ª Delegacia Seccional de Arcoverde, prendeu o suspeito de assassinar o professor que também ocupava o cargo de diretor na Escola Monsenhor José Kherle, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco.

Os agentes conseguiram coletar imagens de câmeras de segurança nas proximidades do local do crime. Com o apoio do Núcleo de Inteligência da Polícia Militar (NIS 1), um homem e uma mulher foram identificados e tiveram suas prisões decretadas e cumpridas.

De acordo com informações do peritos, Henry Pereira da Silva foi asfixiado com um saco plástico, e provavelmente, golpeado com uma faca ou punhal, na altura da nuca, por trás da cabeça, e ainda teve seu corpo queimado antes de morrer. Os presos foram interrogados, e negaram a autoria do crime. A mulher acusada de participação no crime ainda confirmou aos policiais que mantinha um relacionamento amoroso com a vítima, há cerca de cinco meses.

Além de atuar como docente, Henry também era ator e diretor de teatro e foi um dos responsáveis pela fundação da Estação da Cultura de Arcoverde, que funciona no prédio da antiga Estação Ferroviária da cidade. Por sua atuação no meio, ele já integrou a Secretaria de Cultura da prefeitura da cidade.

Durante a ação, objetos da vítima foram roubados, bem como um veículo Chevrolet Prisma, cor branca, o qual foi encontrado queimado, pela Polícia Militar, na zona rural de Arcoverde. A polícia supeita que a mulher tenha atuado como olheira, enquanto o suspeito que foi preso e outros praticavam o crime. O inquérito policial continua sendo realizado, através da coleta de provas técnicas e material genético encontrados na cena do crime, assim como objetos descartados pelos autores.

Via Blog Alvinho Patriota/OP9

Etiquetas

Elvis Lima

Jornalista, blogueiro, apaixonado pelo sertão nordestino.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *