Notícias

Briga na praia de Boa Viagem termina com homem morto e filho ferido

Vítima foi atingida com um tiro nas costas e morreu na praia de Boa Viagem; suspeito pelo crime diz ser policial

Um discussão por causa de um copo de bebida terminou em morte na praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Por volta das 14h deste domingo (8), Eduardo Sebastião da Silva, 49 anos, foi morto com um tiro nas costas. O filho dele, Keven Lucas da Silva, 19, foi baleado no tronco e encaminhado ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central da capital pernambucana.

A dupla teria sido vítima dos disparos de um homem, de identidade ainda não divulgada, após uma discussão envolvendo a vítima fatal e a esposa do atirador. De acordo com a Polícia Civil, testemunhas contaram que a mulher bateu no copo de bebida de Eduardo Sebastião. Ao ser cobrada pela bebida houve discussão e ela disse que buscaria o dinheiro para reparar o prejuízo. Ao retornar, a mulher chegou acompanhada por dois homens, um deles seria seu marido e haveria se identificado como policial.

Depois de cobrar satisfações à vítima pela discussão com a mulher, houve luta corporal, e o homem que estava armado disparou diversas vezes contra Eduardo Sebastião. Houve correria e ele foi atingido nas costas. O filho dele, Keven Lucas, ficou ferido e foi submetido a uma cirurgia. Não informações sobre o estado de saúde do jovem. A outra vítima ainda permaneceu lúcida por cerca de 15 minutos, enquanto aguardava o socorro, mas não resistiu ao ferimento e faleceu no local.

O delegado Adyr de Almeida, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), registou o caso. Ele chegou a ir ao HR para colher depoimento da segunda vítima, mas o jovem já estava na sala de cirurgia. Não havia familiares na unidade de saúde.

Familiares chocados com crime

O crime aconteceu em plena luz do dia, na altura da Pracinha de Boa Viagem. As vítimas são moradoras do bairro do Jordão, Zona Sul do Recife. De acordo com o irmão da vítima fatal, que preferiu não ter o nome divulgado, estavam todos em família, curtindo um domingo de sol. “Ainda não caiu a ficha. Por causa de uma coisa tão banal tudo isso aconteceu. Ele era o irmão mais novo e deixou quatro filhos, um deles esse que foi baleado”, desabafou.

Via Jornal do Commercio

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *