Já classificado à Copa do Mundo, Brasil empata com Argentina e segue liderando

Cumprindo tabela nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o já classificado Brasil visitou a Argentina no estádio del Bicentenario, em San Juan. Sob a pressão dos torcedores argentinos, a Seleção ficou no 0 a 0 e prolongou a invencibilidade no torneio, que já soma 13 partidas.  
Com o resultado, o Brasil permanece liderando com folga as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. O empate sem gols deixou a Canarinho com 35 pontos: seis a mais que a Argentina, que ainda não está garantida no Mundial do Catar. Na próxima rodada do certame eliminatório, a Seleção encara, fora de casa, o Equador.
O JOGO
A postura das duas seleções no começo da partida era prevista diante do contexto e das escalações desenhadas por Lionel Scaloni e Tite antes do confronto. De um lado, os argentinos com a base campeã sul-americana e a uma vitória da classificação à Copa do Mundo do Catar; do outro, os brasileiros já garantidos no Mundial e repletos de importantes desfalques. 
Com a bola rolando, embora o equilíbrio tenha tomado conta no estádio Bicentenario de San Juan, a Argentina demonstrou ‘fome de jogo’ e logo ocupou a zona defensiva do Brasil, que demorou para entrar, de fato, na partida. O domínio ofensivo dos mandantes, no entanto, se converteu em excesso de faltas e lances violentos.
O jogo físico do time comandado por Scaloni foi observado com clareza aos 33 minutos, quando Raphinha, após sequência de dribles desconcertantes, recebeu cotovelada de Otamendi e ficou sangrando em campo. O lance sequer foi revisto pelo árbitro de vídeo, que não foi acionado na etapa inicial, e o zagueiro do Benfica foi ‘absolvido’ pelo juiz do embate. 
SEGUNDO TEMPO
A Seleção Brasileira retornou do intervalo sem modificações. A postura dos brasileiros dentro de campo, portanto, seguiu a mesma. Soberano em seu campo de defesa, o time comandado por Tite permaneceu apostando no contra-ataque veloz pelos flancos e garantindo a recuperação das posses de bola no terço inicial sem dificuldades.
Nos 45 minutos finais, no entanto, o embate ficou concentrado no terço central. As poucas opções criativas do escrete brasileiro se converteram num futebol burocrático apresentado. Para corrigir tal característica, Tite optou pelas entradas de Gerson, Antony e Gabriel Jesus no decorrer do segundo tempo. As mudanças não surtiram o efeito desejado e o Brasil ficou no 0 a 0 com a Argentina.


FICHA DO JOGO
ARGENTINA
Emiliano Martínez; Molina, Romero (Pezzella), Otamendi e Acuña; Paredes (Lisandro Martínez), De Paul e Lo Celso (Nicolás González); Lionel Messi, Lautaro Martínez (Joaquín Correa) e Di María (Julián Álvarez). Técnico: Lionel Scaloni
BRASIL
Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão e Alex Sandro; Fred, Fabinho e Lucas Paquetá (Gerson); Raphinha (Antony), Vinícius Júnior e Matheus Cunha (Gabriel Jesus). Técnico: Tite
Local: Estádio del Bicentenario, San Juan, na Argentina Árbitro: Andres Cunha (URU)Auxiliares: Richard Trinidad e Nicolas Taran (ambos do URU)Cartões Amarelo: Romero, Paredes, Pezzella, Acuña (ARG); Lucas Paquetá, Fabinho, Antony (BRA)

Via Diário de Pernambuco

Artigos relacionados