Notícias

Bolsonaro diz que não pode tabelar o preço da carne

'É a lei da oferta e da procura', afirma presidente a visitantes

O presidente Jair Bolsonaro afirmou a visitantes que o esperavam na porta do Palácio do Alvorada na tarde deste sábado que não pode “tabelar o preço da carne”, que subiu bastante neste fim de ano, e que o valor deve abaixar “daqui a algum tempo”. Bolsonaro foi abordado por um pecuarista que pedia para manter elevado o preço do produto.

— A questão do preço da carne: é a lei da oferta e da procura. Estava há poucos meses abatendo matrizes e a tendência era o exemplo semelhante, por falta de carne aqui, por falta de produção, o preço aumentar. Não posso tabelar, inventar. Isso não vai dar certo — disse.

Bolsonaro conversou com o pecuarista Edvaldo Luís da Silva, de Bonópolis (GO), que disse ter vindo a Brasília só para tentar falar com o presidente. Edvaldo fez um apelo e disse que o presidente “vai entrar para história” se manter o valor elevado da arroba da carne. Em São Paulo, o preço da arroba subiu 35% no último mês. 

Na última quinta-feira, Bolsonaro havia afirmado em uma rede social que não iria tabelar ou congelar o preço da carne. Ele já tinha reconhecido a alta nos preços e a atribuído ao aumento das exportações. Na live de quinta, ele disse que não podia “tomar medidas que não deram certo em nenhum lugar do mundo, como exportar menos para abastecer o mercado interno. É a livre concorrência.”

A expectativa de redução no preço da carne vai na contramão do que a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta semana. Em entrevista ao Estado de S. Paulo, a ministra alegou que preço não deve retomar ao patamar anterior.

Ao final da conversa com os visitantes, na porta do Palácio do Alvorada, o presidente avisou ter sido convocado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro a participar de um show gospel neste sábado, no Centro de Convenções em Brasília.

Via O Globo

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *