Notícias

BBB 17: Emilly depõe sobre agressão e mulheres defendem Marcos em frente à delegacia

A vencedora do BBB 17 Emilly Araújo compareceu à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Jacarépaguá (Deam – Jacarépaguá), na manhã desta segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, para prestar esclarecimentos no inquérito que apura se Marcos a agrediu durante o reality. “Queremos esclarecer todos os fatos que vimos pela TV e, para que isso aconteça, o depoimento dela é fundamental”, explicou a diretora da Divisão de Atendimento à Mulher da Polícia Civil, delegada Márcia Noeli.

A ex-BBB chegou à delegacia escoltada por seguranças por volta das 10h e ao lado de sua irmã gêmea, Mayla. No local, algumas fãs foram prestar solidariedade à gaúcha com cartazes de apoio com frases como “Emilly, você não está só”. No entanto, outras mulheres protestavam contra a expulsão do cirurgião segurando o cartaz “Como o Marcos disse: não deixe ninguém se meter nas nossas vida!”.

Em entrevista ao jornal Extra, duas fãs se mostraram indignadas e defenderam o médico. “Acho que não foi uma agressão intencional. Foi uma discussão de casal e não foi uma coisa proposital. Não acho que deveriam meter a polícia no meio”, disse Stefania Freitas. “Ele não agrediu ela. Aquilo foi um momento, eles tinham acabado de beber. Aquilo não é caso de polícia. Acho que eles deveriam conversar”, afirmou Jacy Oliveira ao Extra.
Após a repercussão de uma briga do casal, o médico Marcos Harter foi expulso do programa poucos dias antes da final. Ele esteve na delegacia na última quarta-feira (12) para prestar depoimento. No dia seguinte, declarou estar surpreso e alegou que nunca teve a inteção de machucar a namorada. “Como todo casal, passamos por momentos de alegria, ansiedade, euforia e tensão. Jamais tive a intenção de machucar física ou emocionalmente uma pessoa pela qual nutri tanto carinho e afeto”, escreveu.

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher apura se houve lesão corporal quando o médico discutiu com a estudante dentro da casa. Caso comprovado que houve violência doméstica, Marcos pode ficar até três anos preso.

Via Diario de Pernambuco

Etiquetas

Elvis Lima

Jornalista, blogueiro, apaixonado pelo sertão nordestino.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *