Após ter atendimento negado no Hospam, quadro de criança evolui para Pneumonia em Serra Talhada, PE

Nesta última segunda-feira (01), o Hospital Professor Agamenon Magalhães (Hospam), se envolveu em mais uma polêmica em Serra Talhada. Dessa vez, servidores negaram atendimento à uma criança.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, uma mãe aparece chorando e mostrando que as enfermeiras do Hospam estariam negando atendimento à sua filha que é Autista. (Veja o Vídeo).

A jovem mãe Aylane Gomes que precisou de atendimento a sua filha Laís Gomes autista de apenas 02 anos, concedeu uma entrevista e contou o que aconteceu após a polêmica. “Consegui o atendimento no antigo Pronto Socorro São José, onde é o leito da retaguarda da Covid-19. E onde lá mesmo fui informada que lá não era o local adequado para minha filha, o local para ela ter sido atendida era lá no Hospam, porque lá ela estava correndo risco de ser contaminada”, afirmou.

“Caso a médica avaliasse a minha filha e ela visse que era um caso suspeito de Covid-19, ou tivesse a confirmação, era que ela poderia fazer um encaminhamento, por escrito, encaminhando a menina para lá, por qual motivo? Eles tão fazendo um, encaminhamento de boca e os médicos só atenderam lá porque eles se compadeceram com a situação, mas não era nem o correto eles ter atendido, a pequena Laís. Devido à demora a menina fez, e estava apenas gripada e como ela passou um dia e uma noite sem ser atendida, o quadro dela evoluiu para pneumonia”, informou.

ESTADO DE SAÚDE DA LAÍS: “Ela já teve alta, já em casa sendo medicada, está se alimentando, ela tá bem melhor, mas tá fazendo uso de antibiótico, de corticoide, de bombinha asmática, de xarope expectorante, ela tá usando muito medicamentos e tá bem melhor”, disse.

“Eu que agradeço pela atenção e quanto mais repercussão tiver, talvez o quanto antes chegar a punição”, finalizou Aylane. Com informações de Guilherme Azevedo.

Via Portal Nayn Neto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *