Notícias

2016 pode ser ano mais quente da história

Setembro de 2016 foi o mais quente em 136 anos, segundo registros do Instituto Goddard da Nasa para Estudos Espaciais (GISS, na sigla em inglês), em Nova York (EUA). A temperatura média foi 0,004ºC maior do que a registrada no mesmo mês em 2014, o mais quente até então. O período foi 0,91ºC mais quente que a temperatura média dos setembros entre os anos de 1951 e 1980.

Segundo os cientistas da Nasa, 11 dos últimos 12 meses consecutivos (desde outubro de 2015) estabeleceram novos recordes de temperatura. Em agosto a temperatura média foi 0,16°C mais alta que o agosto mais quente registrado até então, o de 2014.

 

Nasa/GISS

Mapa da temperatura na Terra em setembro de 2016

Mantendo o ritmo pelos próximos meses, 2016 deverá ser o novo ano mais quente da história, superando 2015, que, por sua vez, bateu 2014.

 

Os cientistas alertam que não são os rankings mensais que importam, mas os números a longo prazo.

Rankings mensais são sensíveis a atualizações nos registros, e nossa mais recente atualização para as leituras do meio do inverno no pólo sul mudou o ranking de junho. Enquanto rankings mensais são de interesse jornalístico, eles não são tão importantes como as tendências a longo prazo”.

Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard para Estudos Espaciais

A análise mensal é feita a partir de dados disponíveis e coletados em 6.300 estações meteorológicas em todo o mundo, com instrumentos navais e localizados em boias para a medição da temperatura da superfície do mar e estações de pesquisa da Antártida.

O registro da temperatura global moderna começa por volta de 1880 porque as observações anteriores não cobriram o suficiente do planeta.

Fonte: Uol

Artigos relacionados

Escreva um comentário